Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Atleta de Joinville representará o Brasil na Copa América de Bocha Paralímpica

Publicado em 26/07/2013 Editoria: Esporte Comente!


Deolinda Fernandes é portuguesa radicada no Brasil e pela primeira vez foi convocada para a seleção paralímpica brasileira

 

Cinco anos após iniciar no esporte Deolinda Fernandes, 46, comemora sua maior conquista: sua primeira convocação para a seleção paralímpica de bocha. A portuguesa radicada em Joinville, foi a única catarinense convocada para a equipe que irá representar o Brasil na Copa América de Bocha Paralímpica, que será realizada entre 2 e 9 de agosto, em Kansas, nos Estados Unidos. Antes da competição, a equipe comandada pelo técnico Darlan Ciesielski participará da 3ª fase de treinamento do ano, que acontecerá em São Paulo, de 28 de julho a 01 de agosto. AS atleta viaja neste domingo para São Paulo e de lá embarca para os EUA com toda a delegação brasileira.

 

Emocionada, Deolinda comemora a convocação. “Minha grande meta sempre foi a seleção brasileira, todos os dias quando levanto e realizo minhas atividades reforço meu propósito, minha missão de vida. O esporte hoje é o meu maior bem, é meu alicerce, minha válvula de escape”, explica emocionada. “No treinamento e na competição darei o melhor de mim, tentando superar ainda mais os obstáculos e trazer, muito mais do que resultados, essa que será uma das minhas grandes experiências de vida”.

 

“A Deo, como a chamamos, é muito dedicada e esse resultado veio para confirmar todos os nossos esforços e servir como exemplo para outras pessoas”, afirma Ana Teixeira, coordenadora do Centro Esportivo para Pessoas Especiais, do qual Deolinda é integrante e fundadora.

 

“O esporte começou como uma forma de lazer, mas pouco a pouco fui, como se diz popularmente, tomando gosto pela coisa, me dedicando cada vez mais, e também mostrando que quando se trabalha com vontade em prol de um objetivo, as barreiras e limitações ficam pequenas perto de nossas conquistas e superações”, comenta Deolinda.

 

Para Jorge Fernandes, irmão de Deolinda, o esporte pode ser o motivo que faz as pessoas acordarem e dormirem todos os dias. “Acredito que o esporte, quando a pessoa se apaixona por uma modalidade, torna-se uma usina de sonhos. A pessoa compete não apenas para superar os adversários, mas principalmente para desafiar os próprios limites. Isso implica em disciplina, dedicação e muitas vezes sacrifícios. Cada marca superada, cada competição vitoriosa ou não, constitui assim um combustível formidável para novos sonhos e uma motivação para a vida. Eu vejo a minha irmã atleta como um perfeito exemplo disso. Não bastasse sua história de vida já ser um exemplo para todos nós, agora vejo minha irmã mais motivada e feliz, buscando seus sonhos e conseguindo se superar ainda mais”.

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários