Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Análise diaria mercado agricola milho soja açucar

Publicado em 10/11/2020 Editoria: AgroNews Comente!


CORN - MILHO 
 

Os preços internacionais do milho futuro também continuam em alta nesta terça-feira na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 2,25 e 3,25 pontos por volta das 11h56 (horário de Brasília).

       
miho  
       
  B3 (Bolsa)    
nov/20 81,7 0,31%  
jan/21 82,75 0,41%  
mar/21 81,99 0,17%  
mai/21 74,5 3,06%  
Última atualização: 18:00 (10/11)  
   

O vencimento dezembro/20 era cotado à US$ 4,10 com valorização de 3,25 pontos, o março/21 valia US$ 4,18 com ganho de 2,75 pontos, o maio/21 era negociado por US$ 4,21 com elevação de 2,75 pontos e o julho/21 tinha valor de US$ 4,23 com alta de 2,25 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os mercados de milho permanecem otimistas sobre as esperanças de uma vacina potencial para a COVID-19. Os traders também estão esperançosos por uma safra de milho em declínio em 2020.

“No geral, as estimativas médias do comércio sugerem uma pequena redução nas previsões de produção de milho no próximo relatório WASDE. Porém, mesmo com o rendimento reduzido, a produção de milho em 2020 provavelmente ainda será a segunda maior já registrada”, aponta a analista Jacqueline Holland.

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) informou uma nova venda de 130 mil toneladas de milho para a Coreia do Sul nesta terça-feira (10). O volume é todo da safra 2020/21. 

A terça-feira (10) segue altista para os preços futuros do milho na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 1,42% e 3,38% por volta das 12h00 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/20 era cotado à R$ 80,70 com ganho de 2,41%, o janeiro/21 valia R$ 81,05 com valorização de 3,38%, o março/21 era negociado por R$ 80,30 com elevação de 2,95% e o maio/21 tinha valor de R$ 73,32 com alta de 1,42%.

INDICADOR DO MILHO ESALQ/BM&FBOVESPA (Mercado)  
  VALOR R$ VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$  
10/11/2020 80,19 -0,89% -2,08% 14,91  
09/11/2020 80,91 -0,50% -1,20% 14,94  
06/11/2020 81,32 0,06% -0,70% 15,09  
05/11/2020 81,27 -0,17% -0,76% 14,65  
04/11/2020 81,41 0,79% -0,59% 14,38  
           

Os contratos do cereal brasileiro seguem buscando recuperação após encerrar as últimas duas seções (segunda-feira e sexta-feira) em queda na B3.

De acordo com a TF Agroeconômica, as indústrias gaúchas começam a fazer contas para comprar milho argentino. “O milho local, na média do estado, o preço do milho gaúcho voltou a subir mais R$ 2,00/saca para R$ 86,00, com vários negócios reportados. As exceções e estas ficaram por conta Vacaria, onde o preço subiu R$ 1,50 para R$ 90,00, mesmo preço que já havia em Ibirubá.¨

Em Santa Catarina, o preço manteve-se em R$ 88,00/saca nesta segunda-feira e o milho paraguaio é competitivo. “Os preços do milho mantiveram-se inalterados em R$ 88,00 em Concórdia, Joaçaba e a elas se juntou Mafra, onde os preços subiram R$ 5,00/saca para o mesmo patamar. A seguir vieram os preços de R$ 85,00 no Alto Vale do Itajaí e em Campos Novos, que se mantiveram inalterados. Em Chapecó subiu novamente mais R$ 0,50 para R$ 83,50/saca. Os preços para o produtor mantiveram-se em R$ 73,00/saca no Alto Vale do Itajaí, R$ 75,00 Concórdia e Joaçaba e Campos Novos, R$ 74,00 em Pinhalzinho, R$ 70,25 em Xanxerê”, completa. 

No Paraná, os preços recuaram entre 1 e 5 reais/saca nesta segunda-feira. “Já no mercado de lotes, os preços spot mantiveram R$ 80,00/saca em Ponta Grossa e recuaram um real/saca para R$ 78,00 Cascavel, R$ 77,00 em todo o Sudoeste do estado, caíram R$ 3,00/saca para R$ 75,00 em Londrina e Maringá e nos municípios dos Campos Gerais posto fábricas”, informa. 

Os preços se mantiveram praticamente inalterados nesta segunda-feira no Mato Grosso do Sul. “Regionalmente, os preços se mantiveram em R$ 73,00 em Caarapó, Campo Grande, R$ 75,00 em Chapadão do Sul, subiu R$ 3,00 para R$ 76,00 em Dourados, subiram R$ 0,20/saca para R$ 73,20 em Maracajú, subiu mais R$3,00 para R$ 73,00 em São Gabriel do Oeste e subiram R$ mais 0,50/saca para R$ 73,00 também em Sidrolândia”, conclui. 

 

SUGAR - AÇUCAR
 

Os contratos futuros do açúcar bruto negociados na ICE recuaram realizações de lucros, revertendo ganhos iniciais registrados com a eleição de Joe Biden à Presidência dos Estados Unidos e desenvolvimentos promissores na candidata a vacina contra covid-19 da Pfizer.

O contrato março do açúcar bruto fechou em queda de 0,03 centavo de dólar, a 14,88 centavos de dólar por libra-peso, tendo atingido uma máxima de oito meses (15,23 centavos) na semana passada.

O dólar perdeu força contra uma cesta de moedas, tornando commodities precificadas na moeda norte-americana – como o açúcar – mais baratas para investidores de fora dos EUA.

Operadores disseram que rumores de que os subsídios da Índia às exportações de açúcar nesta temporada seriam menos da metade dos concedidos no ano passado também sustentaram o mercado do adoçante.

INDICADOR DO AÇÚCAR CRISTAL ESALQ/BVMF - SANTOS
  VALOR R$ VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$  
10/11/2020 104,29 1,03% 3,66% 19,39  
09/11/2020 103,23 0,02% 2,60% 19,07  
06/11/2020 103,21 0,94% 2,58% 19,16  
05/11/2020 102,25 0,09% 1,63% 18,43  
04/11/2020 102,16 1,31% 1,54% 18,04  
Nota: Reais por saca de 50 kg, com ICMS (7%) .      
  media R$ 103,03      
  valor saco $ 19,11      
  valor ton $ 382,29  porto santos - FAS - icmusa 130 - 180
                          com 7% icms  
           

Em outros locais, persistem as preocupações de que o mercado do açúcar ficará mais apertado até que o Brasil, maior produtor da commodity, colha sua nova safra no ano que vem.

Especuladores reduziram sua posição comprada líquida em açúcar bruto na ICE em 19.952 contratos na semana até 3 de novembro, passando a deter 191.382 contratos.

O açúcar branco para dezembro, que expira na sexta-feira, avançou 0,1 dólar, para 400,40 dólares a tonelada.

O Indicador Cepea/Esalq para o açúcar cor Icumsa de 130 a 180 fechou a R$ 104,29/saca de 50 kg, o maior patamar nominal da série histórica do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq-USP, iniciada em 2003. Segundo pesquisadores do Cepea, a valorização no mercado paulista está atrelada à maior demanda pelo açúcar cristal, com as negociações envolvendo esse tipo ocorrendo em volumes maiores. Ainda de acordo com eles, os aumentos nos preços domésticos indicam escassez relativa de oferta de curto prazo, tendo em vista o aumento das exportações.


SOYBEAN - SOJA
 

Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago dispararam mais de 3% no pregão desta terça-feira (10) depois de um relatório altista trazido pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Os principais vencimentos subiram entre 33,50 e 35,50 pontos, levando o novembro a US$ 11,38 e o janeiro/21 a US$ 11,41 por bushel. 

SOJA - CME - CHICAGO  
CONTRATO US$/bu Variação (cts/US$) Variação (%)  
nov/20 11,3825 33,25 3,01  
jan/21 11,46 35,5 3,2  
mar/21 11,44 35,25 3,18  
mai/21 11,415 35 3,16  
Última atualização: 17:11 (10/11)    
         

Os dados revisados pelo departamento americano foram mais uma faísca para o mercado futuro norte-americano. Houve uma redução expressiva na produção, produtividade e estoques finais dos EUA, este último revisado de 7,89 para 5,17 milhões de toneladas. 

"Este é um dos mais baixos estoques de soja da história recente dos EUA. Isso é sinal de forte demanda, já que a safra americana teve uma queda, mas não uma queda tão brusca. E é provável que no próximo relatório tenha mais um fator positivo que seja um aumento das importações da China, que ficaram em 100 milhões de toneladas. Então,deve vir mais aperto pela frente", explica Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting, em entrevista ao Notícias Agrícolas. 

  soja US$ 5,39  
         
  B3 (Bolsa)      
CONTRATO US$/sc R$/sc VAR  
nov/20 25,2 135,828 2,65%  
     
Última atualização: 15:21 (10/11)  
         

Mais do que isso, o USDA ainda trouxe uma correção para menos da safra mundial de soja, a qual passou de 368,5 para 362,64 milhões de toneladas. No entanto, limitou as baixas nos estoques finais globais da oleaginosa. 

No lado fundamental, as importações chinesas de soja em outubro subiram mais de 40% no ano, para 8,7 milhões de toneladas à medida que a Sinograin e a Cofco iniciaram suas estocagens nos EUA e compradores privados retiraram cargas de agosto e setembro do Brasil. Foi isso que afirmou a TF Agroeconômica. 

“O USDA já havia informado que os exportadores dos EUA venderam outras 2 cargas de soja na sexta-feira, desta vez para destinos desconhecidos. Pouco se ouviu sobre os acordos, apenas dois negócios a partir de sexta-feira – ambos do Brasil – um março a 167 c/bu sobre os futuros de março e outro junho em 165 c/bu sobre os futuros de maio. A demanda chinesa permaneceu escassa nesta segunda-feira, apesar de uma enxurrada de ofertas, das quais algumas incluíram embarques para 2022. Firme interesse de compra foi reportado para maio de Santos no Brasil em 150-155 c/bu sobre os futuros de maio na CFR China versus ofertas em 164-168 c/bu sobre os futuros de maio”, comenta. 

SOJA - PREMIO  
CONTRATO VALOR  
nov/20 240  
fev/21 90  
mar/21 80  
abr/21 75  
Última atualização: 09/11/2020  
     

As ofertas para fevereiro de 2021 foram apresentadas em 225-227 c/bu sobre os futuros de março e o mesmo embarque em 2022 foi indicado em 160 c/bu sobre os futuros de março. “Para a origem dos EUA, o embarque de janeiro do Golfo foi estável em 245-250 c/bu sobre os futuros de janeiro, mas nenhuma oferta firme foi ouvida. No Brasil, as expectativas de mais dificuldades com o plantio por causa do tempo mais seco viram os prêmios em Paranaguá para março e maio se tornarem mais firmes com negociações de 83 c/bu e 78 c/bu para embarques de março e maio indicando um aumento de 3-4 c/bu ($1/t) na curva”, conclui. 

               
Preço soja referência (chicago ):$/MT 506,42   10/nov    
               
Preço Brasil - esalq - Paranaguá: $/MT 523,93   10/nov    
               
Preço Brasil - MI - Paranaguá: $/MT 500,93   10/nov    
PREÇO REFERÊNCIA FAS PARANAGUÁ NET.  Preço Brasil MI = R$ 162 por saca    
               

Para o mercado brasileiro, porém, os ganhos foram limitados pelo dólar em queda frente ao real. A moeda americana está bem mais baixa do que era observado há algumas semanas e assim, internamente, as referências mantiveram alguma estabilidade. Não fosse o câmbio, ainda como explica Brandalizze, as referências para a soja da safra nova nos portos poderia ter alcançado os R$ 145,00 por saca. 

Já há um grande volume negociado no país, caminhando para 65 milhões de toneladas, porém, a maior preocupação do sojicultor brasileiro é a falta de chuvas regulares para o avanço adequado para o plantio. 

Isso cria uma dificuldade para o produtor negociar sem ele ter certeza do que vai colher. As cotações melhoraram em dólares, mas não evoluíram muito nos últimos dias nas posições futuras em reais. O pessoal não tem como atender os navios que já estão programados para embarcar em fevereiro, começo de março, devido ao atraso no plantio.

INDICADOR DA SOJA ESALQ/BM&FBOVESPA - PARANAGUÁ  
  VALOR R$ VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$  
10/11/2020 169,44 3,77% 3,61% 31,5  
09/11/2020 163,28 -3,82% -0,16% 30,16  
06/11/2020 169,76 0,47% 3,80% 31,51  
05/11/2020 168,97 0,26% 3,32% 30,46  
04/11/2020 168,53 1,98% 3,05% 29,77  
           

O mercado brasileiro de soja teve um dia de poucos negócios e com o registro de quedas consistentes nos preços em algumas regiões. Com dólar volátil e os preços em Chicago firmes, os produtores continuaram focados no plantio, deixando a comercialização em um segundo plano.

Em Passo Fundo (RS), a saca de soja de 60 quilos baixou de R$ 175 para R$ 174. Na região das Missões, a cotação recuou de R$ 175 para R$ 174. No porto de Rio Grande, o preço ficou em R$ 171,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço permaneceu em R$ 175 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca subiu de R$ 156 para R$ 162.

Em Rondonópolis (MT), a saca recuou de R$ 178 para R$ 175. Em Dourados (MS), a cotação estabilizou em R$ 179. Em Rio Verde (GO), a saca recuou de R$ 178, para R$ 173.

 

 

 

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários