Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Análise diaria mercado agricola milho soja açucar

Publicado em 14/10/2020 Editoria: AgroNews Comente!


CORN - MILHO

Os futuros de milho na China bateram um novo recorde nesta quarta-feira, com investidores apostando em preços mais altos para o grão por causa de danos à safra causados por tufões este ano e devido aos esforços de Pequim em anos anteriores para reduzir suas gigantescas reservas estatais.

Os futuros de milho mais negociados na bolsa de Dalian, para entrega em janeiro, atingiram 2.566 iuanes (380,70 dólares) por tonelada, o maior valor já registrado.

       
miho  
       
  B3 (Bolsa)    
nov/20 72,89 0,75%  
jan/21 72,69 0,40%  
mar/21 71,69 0,34%  
mai/21 66,5 -0,14%  
Última atualização: 18:00 (14/10)  

A produção de milho da China deve cair este ano depois que os tufões destruíram a safra em algumas partes do cinturão do milho no nordeste do país, aumentando ainda mais as preocupações com a oferta depois que Pequim cortou seus enormes estoques estatais nos últimos anos.

O Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) divulgou relatório apontando que os produtores do estado avançaram com a comercialização do milho para a safra atual, chegando próximo da totalidade, para o próximo ciclo 2020/21 e até mesmo para a safra 2021/22.

De acordo com o levantamento do Instituto, as vendas da safra 2019/20 avançaram 2,23 pontos percentuais no comparativo mensal para chegar em 95,17%, índice 4,67 pontos percentuais acima da média dos últimos cinco anos.

Os preços futuros do milho registraram valorizações ao longo desta quarta-feira na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações operavam com movimentações positivas entre 0,63% e 1,12% por volta das 16h21 (horário de Brasília).

INDICADOR DO MILHO ESALQ/BM&FBOVESPA (Mercado)  
  VALOR R$ VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$  
14/10/2020 69,53 0,64% 9,27% 12,41  
13/10/2020 69,09 1,42% 8,58% 12,4  
09/10/2020 68,12 0,84% 7,06% 12,31  
08/10/2020 67,55 0,43% 6,16% 12,09  
07/10/2020 67,26 2,72% 5,70% 11,97  

O vencimento novembro/20 era cotado à R$ 72,35 com alta de 0,70%, o janeiro/21 valia R$ 72,40 com valorização de 1,12%, o março/21 era negociado por R$ 71,45 com elevação de 0,63% e o maio/21 tinha valor de R$ 66,59 com ganho de 0,89%.

De acordo com a análise da Agrifatto Consultoria, o apetite externo continua firme e é um dos principais fatores para que o preço do cereal não se desvalorize no Brasil. “A desaceleração dos embarques da soja fez com que o milho retomasse a dianteira como o produto primário do setor agropecuário brasileiro que tivesse a maior contribuição na receita obtida”, diz.
 

SUGAR - AÇUCAR  

Os contratos futuros do açúcar bruto fecharam em alta na ICE com o mercado retomando sua recente tendência positiva após uma queda registrada na véspera.

O contrato março do açúcar bruto fechou em alta de 0,17 centavo de dólar, ou 1,2%, a 14,01 centavos de dólar por libra-peso. Na véspera, o vencimento chegou a atingir uma máxima de sete meses e meio (14,55 centavos), mas terminou a sessão em queda de 2,7%.

Operadores disseram que a alta nos preços do petróleo forneceu uma dose de suporte, enquanto uma liquidação em massa de posições compradas por fundos parece improvável. Ainda há incertezas em relação à política de exportações da Índia.

08/10/2020 67,55 0,43% 6,16% 12,09  
07/10/2020 67,26 2,72% 5,70% 11,97  
           
INDICADOR DO AÇÚCAR CRISTAL ESALQ/BVMF - SANTOS
  VALOR R$ VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$  
14/10/2020 90,83 0,45% 2,61% 16,21  
13/10/2020 90,42 0,07% 2,15% 16,22  
09/10/2020 90,36 -0,39% 2,08% 16,33  
08/10/2020 90,71 0,52% 2,47% 16,23  
07/10/2020 90,24 0,10% 1,94% 16,07  
Nota: Reais por saca de 50 kg, com ICMS (7%) .      
  media R$ 90,51      
  valor saco $ 16,16      
  valor ton $ 323,26  porto santos - FAS - icmusa 130 - 180
                          com 7% icms  
           

A Índia ainda não anunciou o volume dos subsídios às exportações de açúcar nesta temporada e há rumores de que a decisão pode ser adiada até o início do mês que vem.

Chuvas são previstas para as próximas semanas no Brasil, o que ameniza parte das preocupações com as perspectivas para a safra 2020/21.

O açúcar branco para dezembro avançou 4,50 dólares, ou 1,2%, para 387,10 dólares a tonelada.

 

SOYBEAN - SOJA 
 

O rápido processo de colheita da soja e do milho nos Estados Unidos está segurando o aumento de preços dos grãos no mercado internacional.

No pregão desta quarta-feira, os futuros da oleaginosa subiram entre 3,50 e 12,25 pontos nos principais contratos, com as altas mais expressivas sendo registradas nos vencimentos mais curtos. Assim,  novembro fechou o dia com US$ 10,56, o janeiro US$ 10,57 e o maio, US$ 10,39 por bushel. 

SOJA - CME - CHICAGO  
CONTRATO US$/bu Variação (cts/US$) Variação (%)  
nov/20 10,5625 12,25 1,17  
jan/21 10,5725 10,25 0,98  
mar/21 10,425 5,25 0,51  
mai/21 10,395 5 0,48  
Última atualização: 16:01 (14/10)    

Segundo cálculos da consultoria e considerando "50% das vendas para desconhecidos como China" as vendas totais norte-americanas para a nação asiática são de 12,73 milhões de toneladas da oleaginosa e de 10,75 milhões de toneladas do cereal. 

A China comprou 3 cargos dos Estados Unidos para compensar atraso da safra brasileira e outras 3 do Brasil, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. A consultoria afirmou que, das 9,0 milhões de toneladas embarcadas pelos EUA em setembro, três quartos do volume estava destinado à China. 

“No entanto, essa demanda ainda não parece estar satisfeita, com a China ativando novamente o norte e o sul do Equador na segunda-feira, comprando um total de 5 cargas – três EUA e duas Brasil – com duas cargas dos EUA programadas para embarque de janeiro e a outra para dezembro. Essas cargas de janeiro destacaram os temores dos trituradores chineses de que eles possam ser pegos sem matéria-prima no ano novo, diante do atraso da soja brasileira e um consequente aumento dos prêmios nos portos brasileiros, tornando os EUA competitivos até pelo menos meados do mesmo mês”, comenta. 

Além disso, com 1,7 milhão de toneladas de um total de 5,5 milhões de toneladas ainda para comprar, de acordo com estimativas do mercado, fontes dizem que haverá demanda aberta por pelo menos mais 20-25 cargas dos portos dos EUA. “Dito isto, na terça-feira a demanda chinesa continuou a se concentrar nos embarques de soja dos EUA para o Golfo e a PNW, bem como os embarques de soja brasileira em fevereiro, março e julho do próximo ano.

As ofertas para embarque de novembro na costa oeste foram relatadas em 245 c/bu sobre os futuros de novembro contra ofertas em torno de 248-250 c/bu, o que equivale a um valor de preço fixo de US $ 472/mt CFR China. O embarque de dezembro foi avaliado em um inverso de 3-4 c/bu ($1-1,25/t) a partir de novembro”, completa. 

    soja US$ 5,6  
           
    B3 (Bolsa)      
  CONTRATO US$/sc R$/sc VAR  
  nov/20 23,33 130,648 1,08%  
           
  Última atualização: 15:14 (14/10)  

“Para o Brasil, o embarque de julho de 2021 ficou em 169 c/bu em relação aos futuros de julho versus ofertas de 178 c/bu sobre os mesmos futuros e o embarque de fevereiro oferecido a 230 c/bu sobre os futuros de março, sem nenhuma oferta firme relatada. O indicador APM-6 CFR China para embarque de grãos de soja brasileira em novembro ficou em 286 c/bu em relação aos futuros de novembro, o que equivale a US$ 488/t, US$ 3/t  abaixo no dia”, conclui. 

A Federação Argentina de Trabalhadores de Oleaginosas iniciou nesta quarta-feira o segundo dia de uma greve por tempo indeterminado deflagrada por razões salariais, afetando operações de esmagamento de soja de grandes transportadores grupos de comércio de grãos como Cargill, Bunge, Glencore e Dreyfus, disse o sindicato.

A paralisação ocorre em momento em que o país, que sofre com a recessão e a pandemia de Covid-19, precisa desesperadamente de dólares obtidos com suas exportações.

Os portos de Bahia Blanca e Necochea, em áreas costeiras ao sul do país, também foram afetados.

A Argentina é um grande exportador de soja e abriga algumas das maiores processadoras de soja do mundo, sendo o maior fornecedor mundial de farelo de soja utilizado para fabricação de ração animal.

SOJA - PREMIO  
CONTRATO VALOR  
out/20 200  
nov/20 195  
fev/21 95  
mar/21 65  
Última atualização: 14/10/2020  

Com o plantio de soja apenas começando, outubro não é um mês agitado para as exportações agrícolas da Argentina. Os agricultores geralmente mantêm estoques da safra anterior devido às incertezas com relação à taxa de câmbio do país.

Greves são comuns na Argentina, onde os empregadores são pressionados para oferecer salários que acompanhem a inflação, que o governo projeta que deve alcançar 29% no próximo ano.

As questões climáticas na América do Sul estão influenciando as cotações na mesma proporção que o processo de colheita acelerado no Estados Unidos, afirma o Commerzbank, citando especificamente o Brasil.

"As chuvas que haviam sido previstas nos últimos dias no Brasil acabaram sendo escassas para melhorar de forma decisiva as condições para o plantio da soja", avalia a analista de commodities agrícolas do banco, Michaela Kühl, em comentário enviado a clientes nesta quarta-feira.

"Ainda está muito seco no Brasil", afirma Kühl. Na semana passada, apenas 3% das lavouras de soja de Mato Grosso (principal Estado produtor) foram plantadas em comparação com 19% na mesma época do ano passado e 17% na média dos últimos anos. "Mas as previsões meteorológicas continuam provocando otimismo e sugerem que as próximas semanas trarão as chuvas que a região tanto necessita", pondera.

A negociação antecipada da safra de soja 2020/21 de Mato Grosso, que começa a ser semeada, atingiu no fim de setembro 60,4% do volume esperado, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) em relatório divulgado há pouco. O avanço ante o mês anterior foi de 4,5 pontos porcentuais. A proporção da safra já negociada está bem acima de igual período do ano passado (36%) e da média de cinco anos (33,4%).

Da safra de soja 2019/20, Mato Grosso encerrou setembro com 99,3% da produção vendida. Também neste caso a venda está adiantada ante igual período de 2020 (96,85%) e a média de cinco anos (96%).

Os preços da soja no mercado brasileiro continuam fortes e bastante sustentados. Seja para o restante da safra 2019/20 ou para a temporada que está sendo semeada neste momento, as referências continuam subindo e registrando patamares bastante elevados. A demanda permanece muito intensa, principalmente internamente, com a indústria ainda pagando mais para garantir a permanência da oleaginosa no país. 

               
Preço soja referência (chicago ):$/MT 459,76   14/out    
               
Preço Brasil - esalq - Paranaguá: $/MT 469,23   14/out    
               
Preço Brasil - MI - Paranaguá: $/MT 455,36   14/out    
PREÇO REFERÊNCIA FAS PARANAGUÁ NET.  Preço Brasil MI = R$ 153 por saca    
               

No que se refere ao mercado, zero de negócios conhecidos. No porto gaúcho de Rio Grande, o preço da soja subiu R$ 1,50/saca para R$ 155,00/saca para pagamento em 6 de novembro.

No Paraná, os preços recuaram novamente. No mercado de balcão o preço oferecido ao agricultor na região de Ponta Grossa recuou R$ 5,00/saca para R$ 140,00. No mercado de lotes, para entrega em setembro o preço também recuou R$ 5,00/saca para R$ 145,00/saca, em Ponta Grossa, pagamento meados de novembro.

No interior dos Campos Gerais, porém, o preço recuou os 10 reais perdidos no dia anterior e voltou para R$ 145,00, retirada outubro, pagamento em novembro

Em Paranaguá a cotação do mercado disponível o recuo foi de R$ 8,00/saca para R$ 152,00, entrega no mês e pagamento final de outubro. Já para a safra 2021, o preço recuou 2 reais/saca para R$ 130,00/saca, em Ponta Grossa, entrega e pagamento abril/abril e fechou a R$ 134,00 em Paranaguá para entrega em março e pagamento em abril de 2021.

Somente nesta quarta-feira (14), o preço subiu 2,07% em Tangará da Serra/MT para R$ 148,00 por saca; 1,39% em Campo Novo do Parecis para R$ 146,00; 2,59% no Oeste da Bahia para R$ 119,00 e 1,91% para R$ 160,00 em Ponta Grossa/PR.Nos portos, as cotações seguem próximas dos R$ 150,00 para a soja disponível e de R$ 130,00 para a safra nova. 

INDICADOR DA SOJA ESALQ/BM&FBOVESPA - PARANAGUÁ  
  VALOR R$ VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$ p
14/10/2020 157,66 -0,04% 6,44% 28,14  
13/10/2020 157,73 1,21% 6,49% 28,3  
09/10/2020 155,85 -2,52% 5,22% 28,17  
08/10/2020 159,88 0,41% 7,94% 28,61  
07/10/2020 159,22 2,30% 7,49% 28,35  
           

Ao lado dos fundamentos, há ainda a questão cambial e a movimentação de alta do dólar frente ao real que continua. A divisa voltou a subir e a encerrar a sessão perto dos R$ 5,60 nesta quarta. E por conta destes fatores, alinhados, é que a comercialização antecipada no mercado nacional mostra índices recordes, com perto de 50% da temporada 2020/21 já comprometida com as vendas. 

"O Brasil não tem mais soja e o atraso do plantio é um atraso muito importante. Não temos a Argrntina porque há uma questão de credibilidade muito forte em relação a moeda. O produtor não quer pesos em sua conta, então ele segura o grão. Assim, sem a Argentina e com Brasil sem soja, sobra o produtor amricano. E o produtor americano se retraindo nas vendas, os preços sobem", explica o consultor em agronegócios Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios. 

 

 

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários