Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

MERCADO&NEGÓCIOS por Gisela Bond

Publicado em 10/09/2020 Editoria: Artigos Comente!


 

Um novo espaço para o empreendedor no

momento de retomada da economia

Não poderia haver momento mais oportuno para a estreia de um novo espaço jornalístico para o mercado e os negócios – a economia, enfim – do que este do pós-crise que que começamos a viver neste setembro de 2020. A pandemia ainda não arrefeceu completamente, mas as atividades econômicas já estão rapidamente se adaptando ao que está sendo chamado de “novo normal”. Por isso, vamos começar desde já mostrando uma novidade que surge na retomada econômica e que pretende revolucionar o mundo digital dos negócios. É o ‘Uber do Varejo’, um aplicativo catarinense que promete revolucionar as relações do comércio varejista que será lançado no próximo dia 15.

UBER DO VAREJO

A novidade se chama UBI, solução que unifica o sistema atual de telemarketing, call center e e-commerce. Trata-se de um dos novos negócios da holding OWTS, do empresário Marcelo Vieira (foto), finalista do Prêmio Personalidade de Vendas ADVB do ano passado. Duas grandes empresas da área da saúde e de seguro começam a utilizar a plataforma a partir dessa data. A UBI, acredita Marcelo, será o Uber do varejo. Plataforma inovadora de vendas, atendimento e suporte, ela aproxima as empresas dos UBIs e permite que a abordagem seja feita por um consumidor que aprova e acredita em determinado produto e se disponha a oferecê-lo a quem demonstre interesse em adquiri-lo, ressaltando suas características e diferenciais.

Pessoas de quase todas as áreas profissionais e faixas etárias podem se cadastrar. “Elas se tornam influenciadoras de uma ou mais marcas e produtos, podendo trabalhar com itens de empresas distintas, até concorrentes entre si”, explica Marcelo. Reconhecido no mercado pela ousadia e pelos projetos inovadores, Marcelo foi o vencedor do Top de Marketing ADVB 2017 na categoria tecnologia. “A plataforma é um sonho antigo; comecei a desenhá-la em 2012, mas não havia ainda tecnologia para suportar a ideia. Agora o projeto é realidade”, comemora. Criada para ter escala e velocidade, empoderando pessoas pela tecnologia, a UBI vai facilitar vendas complexas, abrir oportunidades de trabalho e facilitar vendas para empresas e startups.

SEM BARREIRAS

Ao contrário da abordagem tradicional do telemarketing, na qual o vendedor não conhece as demandas e necessidades do potencial cliente, a UBI é assertiva e visa pessoas cujo perfil é mais conhecido, ou seja, têm determinados gostos ou preferências, compram sempre produtos das mesmas marcas ou procuram, via internet, algo de que necessitam, de carros a itens de consumo corrente. Conhecendo essas particularidades, o vendedor – por sua vez, também um consumidor – pode abordar o cliente dando um depoimento sobre o item ou produto, falando de suas características e qualidades. Uma vez efetivada a venda, ele é remunerado com um comissionamento sobre o valor da transação.

Uma das vantagens da UBI é a possibilidade de um profissional trabalhar para si próprio, em local e horário que desejar, a partir de um portfólio que ele mesmo escolher. Tudo isso na palma da mão - vem daí a inspiração para a marca UBI. Junto a ela, há o complemento das palavras be free be, que traduzem a ideia de liberdade para atuar como e onde desejar.

Para as empresas, a plataforma pode levar a uma redução nos custos de venda e a um planejamento que considere as tendências e gostos imediatos do mercado. “Elas vão saber que tipo de produtos precisam desenvolver para fazer sucesso”, afirma Marcelo, que acredita que o aplicativo será também um fator de interação entre pessoas, típica das redes sociais, dentro do ambiente de negócios.

MOBILIDADE

Falar de um produto no qual acredita pode ser uma motivação a mais para quem o oferece, e a possibilidade de feedback, ou seja, de avaliação do atendimento pelo usuário, pode representar um atrativo para quem almeja o primeiro emprego ou quer obter uma renda extra, o que torna a UBI – assim como o Uber – um instrumento de empregabilidade. Outra vantagem é que a plataforma é uma arma a favor da mobilidade urbana e da terceira idade, na medida em que reduz a necessidade de deslocamentos e pode alcançar pessoas de uma faixa etária cada vez mais propensa ao consumo e que tende a sair menos de casa, além de favorecer também as pessoas portadoras de necessidades especiais.

No entanto, os jovens são vistos como potenciais candidatos a trabalhar com a plataforma, porque buscam seu primeiro emprego e estão mais conectados à característica digital dos grandes centros. “Com um celular e um aplicativo em 3G ele pode realizar o trabalho, sem barreiras geográficas ou de idioma”, completa Marcelo.

 

Gisela Bond

bondgisela1@gmail.com

 

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários