Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Alta do dólar afeta a economia doméstica – saiba como economizar

Publicado em 09/03/2020 Editoria: Economia Comente!


Imagem: Pixabay

Imagem: Pixabay

A flutuação do dólar comercial no começo deste ano – atingindo um patamar histórico (1) – não está preocupando apenas os economistas. A moeda americana, que chegou a valer R$ 4,24, passou dos R$ 4,60 no inicio de março, uma marca nunca antes alcançada desde a criação do Plano Real.

Embora o câmbio costume ser associado ao turismo, ele também está diretamente relacionado com os preços nacionais. Diversos setores são afetados pela variação da moeda, por estarem associados à importação. Ou seja, as matérias-primas vindas de outros países podem encarecer os produtos feitos no país.

Por essa razão, essa disparada do dólar tem gerado um cenário de incerteza e preocupação. Nesse momento, para o consumidor, a única saída no momento é adotar estratégias para evitar gastos excessivos.

Atenção ao supermercado

Uma das commodities mais afetadas pela alta do dólar é o trigo, já que o preço é determinado no mercado internacional. Consequentemente, produtos do dia a dia como pães, bolos, macarrão e biscoito sofrem reajuste.

Mesmo quando os varejistas não desejam aumentar os preços, uma hora isso pode se tornar inevitável, caso a moeda se mantenha nesse patamar.

Outros itens que podem ser prejudicados por esse momento econômico são os produtos de limpeza e higiene. O motivo é que eles são produzidos com artigos químicos que são importados.

Pesquise antes de comprar

Para quem não pretende se surpreender ao pagar a conta, é importante ficar atento. Apesar da expectativa é que haja um aumento em vários produtos, ainda vale a pena pesquisar a diferença de preços para economizar.

Na internet, por exemplo, é possível encontrar o encarte Guanabara (2), do Supermercado Imperatriz e outros varejistas de todas as regiões. Assim, nem é preciso sair de casa para saber a média de preços cobrados.

Além disso, fazer uma lista antes de ir às compras também pode ajudar a evitar gastos extras. Afinal, o consumidor deixa de se levar pelos corredores e foca no que realmente precisa.

Opte por marcas similares

Em momentos que requerem economia (3), como agora, pode ser interessante optar por uma marca similar que seja mais barata. Os produtos de limpeza, por exemplo, podem ser trocados por outros, sem prejuízo de qualidade.

Caso o consumidor queira economizar, ele precisa estar aberto a esse tipo de solução – ou terá que reduzir o consumo. Como nem sempre é possível usar menos do que já se usa, a alternativa é considerar as outras opções do mercado.

Considere o transporte público

Para quem tem costume de andar diariamente de carro, o aumento no preço dos combustíveis também pode assustar. Nesse caso, a solução é apostar no transporte público, ao menos nos dias de semana.

Quem mora perto de casa e tem disposição pode até investir em andar de bicicleta. Em grandes centros urbanos, como Florianópolis, São Paulo e Rio de Janeiro, andar sobre duas rodas está cada vez mais comum, por ser saudável e econômico.

Faça viagens baratas

Quem estava pensando em visitar os Estados Unidos ou a Europa, a dica é esperar um pouco. A flutuação do câmbio pode encarecer muito esses deslocamentos, tanto a passagem aérea quanto os custos nas localidades.

Em vez disso, o turista pode programar uma viagem pelo Brasil ou, então, conhecer outros destinos em que o câmbio pelo real pode ser vantajoso. Por exemplo: Colômbia, México, África do Sul e Índia.

Embora assuste, a alta do dólar pode ser contornada com algumas medidas, tanto para evitar gastos extras quanto para viajar. O importante é colocar os gastos na ponta do lápis e calcular o que pode ser feito no momento.

Fontes:

  1. (1)   Jornal do Comércio: https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/economia/2020/03/727754-dolar-sobe-para-r-4-51-e-tem-novo-recorde-historico.html
  2. (2)   Portal Folhetos (Encarte do Guanabara) https://www.portafolhetos.com.br/supermercados-guanabara/
  3. (3) Finanças Pessoais: https://financaspessoais.organizze.com.br/como-economizar-nas-compras-do-dia-a-dia/

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários