Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Projeto transforma moda em desenvolvimento sustentável

Publicado em 23/07/2018 Editoria: Cidades Comente!


Em meio a novos hábitos de consumo, a moda sustentável vem ganhando cada vez mais espaço Brasil afora. Este movimento deixa claro algumas mudanças no comportamento social, como o aumento da conscientização sobre nossas escolhas e dos impactos causados a partir dos nossos hábitos. Em meio a este cenário, para ajudar a quebrar alguns paradigmas da moda convencional, o projeto Cidades Invisíveis criou a incubadora Bonsai. O objetivo é criar oportunidades de trabalho para mulheres que vivem em comunidades de situação de risco.

O espaço, que será ponto de encontro para troca de ideias e ações relacionadas à inovação, moda, entretenimento e engajamento, será instalado no Frei Damião, maior comunidade de Santa Catarina. As primeiras peças desenvolvidas em parceria com o fotógrafo Jacques Dequeker foram apresentadas e comercializadas ao público durante o pré-lançamento na última sexta (20). A inauguração oficial da incubadora ocorreu no sábado (21), com  intervenção artística de Thiago Valdi, oficina com Céu Hand Made e editorial de fotos de Dequeker. Ambos os eventos têm presença confirmada de Giulia Costa, embaixadora do Cidades Invisíveis.

"Nossos programas sociais são desenvolvidos para que todos consigam crescer com independência e o Bonsai segue a mesma linha. Nesse espaço, as mulheres irão aprender costura, corte, bordado, crochê e um pouco sobre a história da moda, gerando assim mais oportunidades de renda para elas", ressalta o empreendedor Samuel Schmidt, fundador do Cidades Invisíveis.

Toda a renda será revertida para capacitação e geração de oportunidade para as mulheres que moram na comunidade do Frei Damião, em Palhoça.

Cidades Invisíveis

Mais do que uma marca, o Cidades Invisíveis é um negócio social que, através da arte, da moda e do empreendedorismo, transforma a vida de pessoas que realmente necessitam. Idealizado pelo empreendedor Samuel Schmidt, o projeto iniciou sem nenhum planejamento ou noção da dimensão que a iniciativa poderia tomar, apenas com o intuito de ajudar uma família carente que chamou a atenção dele.

Há seis anos o Cidades Invisíveis já impactou positivamente mais de 20 mil pessoas, em diversas regiões que se encontram em situação de risco no Brasil e no mundo, como Índia, Jordânia e Quênia. Ações nas áreas da saúde, cultura, educação e empoderamento. É moda com propósito. Com transformação social.

 

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários