Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

Projeto leva informática para jovens de comunidades rurais do sul do país

Publicado em 01/12/2017 Editoria: Cidades Comente!


Mais de 338 Jovens que fizeram parte do projeto Escola Rural, iniciativa que leva o ensino da informática para o interior agrícola, se formam  pelo sul do país, em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O projeto, oferecido pelo Comitê para Democratização da Informática (CDISC), busca despertar o espírito empreendedor nos adolescentes e com isso reverter o cenário do êxodo rural. As formaturas acontecem nas cidades de Salete (SC), Major Vieira (SC), Vitor Meireles (SC), Paulo Frontin (PR), Cruz machado (PR), São mateus do Sul (PR), Vale do Sol (RS), e Santa Cruz do Sul (RS).

Durante o curso, os jovens recebem aulas de informática no contraturno escolar e aprendem a empregar a tecnologia para encontrar soluções para seus problemas. Utilizando tabelas e adequando ferramentas para sua realidade, os adolescentes conseguem aumentar a renda familiar e passam a enxergar as propriedades em que vivem como empresas.

"Aqui há o incentivo pelo crescimento e a transformação empreendedora do jovem. Quando ele começa a perceber que a propriedade de sua família é muito mais que um simples pedaço de terra, e passa a tratar como uma empresa, percebemos o caráter transformador do projeto e o valor que ele oferece ao estudante", explica Cleusa Kreusch, coordenadora pedagógica do CDISC.  As aulas acontecem em Casas Familiares Rurais (RS e PR) e em Escolas estaduais (SC). Os estudantes são selecionados pela própria escola.

Protagonismo no agronegócio

Em 2016 o agronegócio representou mais de 46% das vendas brasileiras para o exterior. Foi um dos setores que mais se destacou na economia do país e, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), neste ano a agricultura abriu 36.827 vagas - 32% dos empregos no país são na área rural. Hoje no Brasil, 15% da população vive no campo, e apesar das oportunidades, o êxodo rural é uma preocupação constante.

Cleusa reforça que o Projeto é uma forma de aproximar os jovens que moram nestes ambientes de sua própria realidade e incentivar que façam parte dessa economia crescente. "Muitos destes jovens começam a utilizar as tecnologias nas suas propriedades somente depois que passam pelo Projeto. Elas aprendem a fazer pesquisas, monitorar a produção, criar aplicativos que oriente seu trabalho. O Projeto Escola Rural mostra para o jovem que a vida no campo é cheia de oportunidades e que ele pode ser o protagonista desse meio", completa. 

› FONTE: Assessoria de Comunicação da Dialetto

Comentários