Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS

O BRASIL TEM SOLUÇÃO

Publicado em 07/08/2017 Editoria: Artigos Comente!


Ricardo José da Rosa, advogado

Ricardo José da Rosa, advogado

Não há como negar que o Brasil vive uma crise política, econômica, moral, institucional como nunca antes foi divulgado. Também é incontroverso que o desânimo toma conta dos brasileiros pois a cada dia é noticiado um fato novo apontando para mais um ato de corrupção ou de tentativa de negociatas para salvar os envolvidos.

A desconfiança prepondera quando nos referimos aos membros do Executivo e do Legislativo e, para aumentar mais o desespero, o Judiciário também tem sua credibilidade abalada. Parece que não há solução para tantos problemas.

As discussões que se processam são carregadas de casuísmos, procurando-se nomes que possam nos levar a salvação.

Procura-se um salvador da Pátria, que não é encontrado. Nomes, nomes e nomes, que, sinceramente, não alcançam a credibilidade almejada pelo cidadão honesto e trabalhador de nosso País.

Alguns querem devolver o Governo aos militares, outros reclamam por ações da maçonaria, como se fossem instituições que pudessem nos salvar.

Se me perguntarem qual a solução, responderei que não sei, mas que existe, não tenho dúvidas.

O INSTITUTO DOS ADVOGADOS DE SANTA CATARINA, honrando um passado histórico de lutas em prol da democracia e dos valores da República buscará alternativas concretas promovendo ampla discussão envolvendo cientistas políticos, filósofos, sociólogos e outros de notável saber.

Já está mais do que na hora de reunir pensadores que possam nos oferecer alternativas, envolvendo para isso as mais representativas e acreditadas associações.

Isso é possível, e o IASC assume a iniciativa e, desde já, conta com a adesão de entidades como a Seccional Catarinense da OAB e a Academia Catarinense de Letras Jurídicas. Outras entidades, certamente, serão integradas.

 Santa Catarina pode entrar para a história. Busquemos alternativas e façamos pressão para que sejam efetivamente implantadas. As redes sociais e o trabalho voluntário de esclarecimentos tomando os bairros e as ruas das cidades de nosso Estado podem ser um bom caminho. 

› FONTE: Floripa News (www.floripanews.com.br)

Comentários