Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS
Bondeconomia - Por Fernando Bond

Bondeconomia Por Fernando Bond

Bondeconomia - Por Fernando Bond

Presidente da Fecomércio avalia segundo lugar na abertura de lojas

Publicado em 10/09/2018 Comente!

Loja da Karsten em Florianópolis / Foto: Fernando Bond

Loja da Karsten em Florianópolis / Foto: Fernando Bond

“A economia catarinense começou a ganhar tração no terceiro trimestre de 2017. O varejo catarinense, por exemplo, já acumula alta no volume de vendas desde abril de 2017, o que traz mais confiança para os empresários e, consequentemente, estimula a abertura líquida de lojas. O modelo de desenvolvimento do estado explica estes resultados: a distribuição de renda mais equitativa e a diversificação econômica permitem mobilidade de emprego e poder de compra bem distribuído entre as regiões”, diz o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt, analisando a pesquisa que a coluna divulgou na edição anterior sobre a abertura de lojas no país.

SC está na vice-liderança no saldo nesse ranking no primeiro semestre de 2018, atrás apenas de São Paulo (2.468). Foram criados 852 novos estabelecimentos comerciais com vínculo empregatício, conforme aponta estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Lojas como a da Karsten (foto), que se instalou bem na frente do Beiramar Shopping, em Florianópolis. Uma realidade bem diferente daquela dos anos de recessão (2015/16), quando quase 17 mil lojas fecharam as portas no estado. Outra boa notícia é que de acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE, o estado registrou alta de 13% nas vendas do varejo ampliado, que leva em consideração material de construção e veículos, no acumulado no ano até junho.


WEG: DESTAQUE NO TEAM-MIDCAP

A multinacional catarinense WEG foi o grande destaque do setor de Bens de Capital no ranking 2018 Latin America Executive Team-Midcap, elaborado pela revista Institutional Investor, um dos mais conceituados veículos especializados no mercado financeiro internacional. A premiação escolheu os melhores CEOs, CFOs, programas, times e profissionais de relações com investidores (RI), assim como melhores websites de RI e melhores reuniões anuais com analistas.

Nas premiações corporativas a WEG levou seis prêmios: melhor programa de relações com investidores, melhor equipe de relações com investidores (2º lugar), melhor reunião com analistas (2º lugar) e melhores métricas de impacto sustentável.

O time de executivos da companhia também foi premiado no ranking deste ano. Harry Schmelzer Jr., presidente da WEG, ficou com o título de melhor CEO pelo quarto ano consecutivo. André Luis Rodrigues foi o melhor CFO e André Menegueti Salgueiro foi o melhor Profissional de RI (2º lugar) em 2018 na categoria Bens de Capital. A pesquisa reflete as opiniões de mais de 900 analistas de investimento de empresas de serviços financeiros na América Latina.

 

Comentários

Bondeconomia

Por Fernando Bond

Agenda

+ eventos