Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS
A Vida é Crônica - Por Luiza Kons e Samantha Sant'Ana

A Vida é Crônica Por Luiza Kons e Samantha Sant'Ana

A Vida é Crônica - Por Luiza Kons e Samantha Sant'Ana

Eu fui uma pessoa ruim e você também

Publicado em 15/07/2018 Comente!

Samantha Sant'Ana e Luiza Kons / Foto: Miriam Amorim

Samantha Sant'Ana e Luiza Kons / Foto: Miriam Amorim

Às vezes eu tenho problemas com os títulos dos textos que escrevo aqui. Eu nunca acho que eles expressam toda a verdade. Ou melhor, a minha verdade. Esse acima, por exemplo, poderia ter sido escrito no presente... Não. Longe de mim ofendê-lo leitor, mas acho que a sinceridade cabe em 90% das situações da vida. E, convenhamos, você não está isento de atitudes estúpidas e nem eu.

Não quero e não vou discorrer sobre a natureza dos erros que cometemos. As frases imbecis, as ambições vazias, os sonhos ingênuos, os atos impensados. Saibamos apenas que uma parcela significativa deles merece e deve ser apontada, discutida, lembrada. Sempre. Para que não se repita, para que não seja perpetuada e nem justificada no vazio do "não foi isso que eu quis dizer". Já a outra parcela de nossas faltas faz parte do grupo das coisas tolas que ao olhar para trás, concluímos: “Como eu era idiota, hoje eu não penso mais assim”.

A Samantha que escreve essa crônica carrega traços físicos e psicológicos da Samantha de 10 anos atrás, mas elas não são a mesma pessoa, ainda que façam parte uma da outra. A de hoje chega a rir da de ontem, lamenta determinadas atitudes e, às vezes, chega a pensar que as lembranças que possui, pertencem a um terceiro alguém.

Dito isso, vamos pensar nos registros digitais de nossas ações, aqueles que são eternizados numa rede social, por exemplo. Afirmo minha satisfação em perceber que as bobagens ditas no tribunal da internet podem gerar discussões interessantes e necessárias, mas relembro que a máquina guarda as palavras do julgado e também do juiz.  

Sendo assim, antes de condenar sem compaixão ou empatia, olhe mais. Olhe de novo. Reflita e tente descobrir se o "abominável" na tela já não foi o seu reflexo tempos atrás. E jamais esqueça: Eu fui/sou uma pessoa ruim e você também.

 

Por Samantha Sant’Ana

 

Comentários

A Vida é Crônica

Por Luiza Kons e Samantha Sant'Ana

Agenda

+ eventos