Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS
Bondeconomia - Por Fernando Bond

Bondeconomia Por Fernando Bond

Bondeconomia - Por Fernando Bond

DA ESAG À LIDERANÇA NA INICIATIVA PRIVADA, RICARDO DUTRA ENFRENTA AS CRISES

Publicado em 09/04/2018 Comente!

Na década de 80, matriculado na então Escola Superior de Administração e Gerência (ESAG), Ricardo Kuerten Dutra (foto) traçou o seu destino, que em 1984 o levou a deixar o serviço público para ingressar na iniciativa privada, como funcionário administrativo da Orcali. Dez anos depois, diante da oportunidade de se tornar sócio proprietário da empresa, deu como parte do pagamento seu único bem, um Kadett usado, e amortizou o restante em suaves prestações. Desde então ele tem dedicado sua vida a competir com bases em estratégias únicas e duradouras, por meio de uma administração clássica, exatamente como havia trilhado a formação acadêmica naquele caldeirão cultural forte e importante polo de conhecimento, no qual a ESAG já havia se consolidado na década de 80. Ao completar 50 anos neste mês, a Orcali tem motivos para comemorar: primeira empresa catarinense a prestar serviços de limpeza, hoje está presente em cerca de 70% dos municípios, emprega cerca de 6 mil pessoas e é líder do segmento especializado nas áreas de Vigilância Patrimonial, Segurança Eletrônica e Rastreamento Veicular, Portaria Remota, Limpeza e Conservação, Serviços Especializados, Recursos Humanos e Serviços Temporários. O crescimento veio com aquisições de companhias do mesmo segmento. Nesta entrevista, Ricardo analisa a conjuntura atual e se mostra otimista com o Brasil no cenário mundial, prevendo que finalmente o país vai despontar.  

 

 “ADMINISTRAMOS O PATRIMÔNIO DELES COMO SE FOSSE NOSSO”

 

Uma companhia completar 50 anos no Brasil é um feito empresarial, num país que dificulta a ação da iniciativa privada. Quais foram as principais dificuldades que o senhor enfrentou para fazer a Orcali se consolidar e crescer?

Ricardo – As dificuldades foram inúmeras e todas, invariavelmente, decorreram de excessiva burocracia vigente no Brasil. Mas jamais nos deixamos abater. Passamos por diversas crises por conta das frequentes tempestades financeiras mundiais e a cada dificuldade eu advertia meus colaboradores que não era hora de paralisia. Mesmo porque sempre depois da tempestade o sol aparece e brilha forte sobre nossas cabeças. Desde o princípio mantemos a certeza de que, para terem sucesso, as empresas devem servir o cliente de verdade, em vez de simular servi-lo para ganhar dinheiro. A trilogia seriedade, ética e transparência não é uma questão de aposta, mas de prática no dia a dia. Foco nos fundamentos da boa gestão. Isso passa por uma administração séria, ou seja, não gastar por conta de pretensos ganhos futuros. O crescimento é uma decorrência desse conjunto de fatores, sem perder de vista as oportunidades promissoras.

A área de segurança é extremamente delicada. Como é feita a seleção e o treinamento de pessoal?

Ricardo – A Orcali sempre traz o que há de novo no mercado.  Uma organização líder, com experiência de 50 anos e integrante de um setor essencial, é capaz de atender plenamente às necessidades de seus clientes.  Quando falo da importância do segmento, vale lembrar que o setor do qual somos integrantes detém a maior participação na economia nacional. Para que se tenha uma noção mais exata da grandeza do que isso representa, o IBGE avalia que 75,2% do valor adicionado do PIB brasileiro se deve ao faturamento unicamente oriundo do setor de serviços. Sem dúvida, uma das áreas mais sensíveis da nossa empresa é o setor de Recursos Humanos. Respeitar os funcionários e fomentar sensação de comunidade são atitudes fundamentais. Em um mercado que assegure às pessoas e empresas o direito universal de se sentirem protegidas de riscos, perigos ou perdas, a segurança é quase uma commodity e pode ser comprada em toda parte e de diferentes formas. O nosso segredo é aliar tecnologia a capital humano no atendimento à demanda exigente, e manter um rigoroso processo de recrutamento e seleção de pessoal, além de treinamento específico em cada área que o vigilante vai atuar, ou seja, um banco, indústria, comércio etc.

Na área de Limpeza, também é delicada a situação do lixo, principalmente na última década, quando a separação e reciclagem tornaram-se até um hábito da população. Como foi a evolução da Orcali nesse setor?

Ricardo – Um dos motivos pelos quais a sustentabilidade funciona na Orcali é o elevado nível de comprometimento dos nossos executivos. A comprovação de que a prática deu certo, veio com a certificação ISO 9001, reconhecimento que atesta excelência na gestão. Outro significativo certificado é o de apoio às práticas de sustentabilidade. A atuação responsável da Orcali, através das ações ambientais que desenvolve na área de Limpeza, recebeu reconhecimento público do respeitado escritório independente HS Serviço Ambiental. No certificado, divulgado pela mídia, o órgão fiscalizador destaca a responsabilidade social da Orcali com a destinação correta do lixo reciclado.

Santa Catarina tem apresentado excelentes índices de crescimento, na indústria, comércio, agricultura, serviços e turismo. A empresa está preparada para ampliar o seu atendimento e o seu portfólio de clientes?

Ricardo – A meta principal para 2018 é a intensificação do corpo a corpo, com aumento da estrutura de vendas na busca de novas parcerias e trabalho mais junto do cliente para demonstrar melhor nossos serviços e verificar se estão sendo atendidos de forma plena.  Nós administramos o patrimônio da nossa clientela como se fosse nosso. Aqui quem nos contrata recebe a melhor prestação de serviços e orientação. Por isso nossa equipe tem absoluta autonomia para fazer a escolha certa dentro de um completo portfólio de produtos. O importante é obter o melhor resultado para superar as expectativas dos clientes. É para isso que a Orcali trabalhou nos últimos 50 anos. E vai continuar trabalhando 24 horas por dia. Com tantos predicados, o cinquentenário comemorado este ano, mais do que um marco de uma trajetória de sucesso, dá uma ideia precisa da força e desempenho de uma empresa que orgulha SC.

O estado também é hoje o celeiro de milhares de startups e de novas pequenas empresas. Qual o conselho que o senhor dá a esses novos empresários para que eles se consolidem e cresçam?

Ricardo – Mais do que fornecer um serviço, um produto ou qualquer bem de consumo, é preciso foco na gestão. Normalmente o empreendedor conhece bem o seu produto, mas à medida que a empresa cresce ele tem dificuldade em administrar o seu negócio. O gestor deve priorizar a sua própria qualificação e se fazer cercar de profissionais competentes, com conhecimentos específicos nas áreas comercial, financeira e administrativa da empresa.  

 

FALANDO NISSO

 

“Passamos por diversas crises por conta das frequentes tempestades financeiras mundiais e a cada dificuldade eu advertia meus colaboradores que não era hora de paralisia”  

 

“Uma das áreas mais sensíveis da nossa empresa é o setor de Recursos Humanos. Respeitar os funcionários e fomentar sensação de comunidade são atitudes fundamentais”  

 

Ricardo Kuerten Dutra, sócio proprietário da Orcali

Comentários

Bondeconomia

Por Fernando Bond

Agenda

+ eventos