Floripa News
Cota??o
Florian?polis
Twitter Facebook RSS
Bondeconomia - Por Fernando Bond

Bondeconomia Por Fernando Bond

Bondeconomia - Por Fernando Bond

RÔGGA, DE JOINVILLE, FAZ DA INOVAÇÃO E TECNOLOGIA O RUMO PARA DRIBLAR A CRISE

Publicado em 05/02/2018 Comente!


A recessão que afetou todos os setores da economia desde 2014 atingiu em cheio a indústria da construção civil. As poucas empresas que conseguiram crescer em meio à crise focaram na inovação e na tecnologia.  Um dos mais significativos exemplos em SC é o da Rôgga Empreendimentos, de Joinville, que desde 2015 aplicou R$ 17 milhões neste setor, com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), para implantar o sistema Rôgga Edifícios Sustentáveis (RES). “São empreendimentos projetados com soluções de sustentabilidade, gerando mais qualidade, mais competitividade e mais eficiência ambiental”, explica nesta entrevista o diretor-presidente Vilson Buss (foto), que fundou a Rôgga em 2006. De lá para cá a empresa construiu mais de 350 mil m2 entre Joinville, Jaraguá do Sul, Barra Velha, Piçarras e Penha e conquistou um posto no ranking das 50 companhias mais inovadoras do Brasil, em pesquisa do Grupo Amanhã. Tem 330 funcionários e gera outros 660 empregos indiretos – com um faturamento de R$ 187 milhões no ano passado. Administrador e especialista em planejamento empresarial, marketing e vendas e MBA Executivo, Buss, de 55 anos, atuou por 20 anos como executivo no ramo industrial e é diretor de Indústria do Sinduscon de Joinville.

                                 “SUPERAMOS AS CRISES E DELAS FAZEMOS OPORTUNIDADES”

Como foi enfrentar a recessão desde 2014?                                                                                     

Vilson –
De lá para cá o mercado mudou muito, mas a Rôgga continua investindo. Com uma equipe de alta performance, superamos as crises e delas fazemos oportunidades. A construtora teve um crescimento acima de 50% de 2016 a 2017, e tem excelentes projetos para 2018 e 2019. A qualidade e competitividade dos produtos fazem muita diferença, o que tornou a Rôgga uma construtora consolidada no mercado imobiliário em SC. Desde o início das atividades, em 2006, já construímos mais de 3,3 mil apartamentos, o que totaliza 55 torres. Atualmente estão em construção cerca de 173 mil m².

Como a Rôgga enfrentou esses anos de recessão?

Vilson - Investimos fortemente em tecnologia e inovação para oferecer soluções cada vez mais sustentáveis. Desde 2015, são mais de R$ 17 milhões, com apoio da Finep. O apoio culminou na implantação do Centro de Preparação e Logística (CPL), no Perini Business Park, em Joinville, destinado ao processo construtivo industrializado.

Qual foi a estratégia?

Vilson - Olhar sempre para frente. Trabalhamos muito com a questão de alta competitividade, confiabilidade e inovação, para realmente estarmos na vanguarda do mercado. Desenvolvemos sempre residenciais situados em localizações privilegiadas, escolhidas de acordo com a necessidade do futuro morador, e com diferenciais na planta e em áreas comuns, além de um custo-benefício diferenciado. Temos linhas de produtos segmentados para atender a diversos públicos - Home Club, Easy Club, Comfort Club, Soft e New. Todos os empreendimentos são financiados na planta pela Caixa e Banco do Brasil. Em 2017, lançamos a unidade de negócios Rôgga Engenharia, destinada a obras comerciais. A primeira obra da unidade, já em andamento, é a do novo espaço do Centro de Inovação Certi - Sapiens, da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), localizado dentro do Sapiens Parque, em Florianópolis. Utilizando a tecnologia do CPL, pretendemos ampliar a nossa abrangência, através do Rôgga Engenharia, para a Região Sul, atendendo, com este processo industrializado, um raio de 200 km a partir de Joinville.

Quais foram os principais empreendimentos da empresa nesses últimos anos e quais os resultados eles apresentaram?

Vilson - Nos últimos dois meses, a Rôgga entregou dois residenciais da linha Home Club no Litoral Norte. Um deles foi o Velutti Home Club, em Penha, com duas torres. É o segundo maior e mais completo empreendimento imobiliário do município - o Nautilus Home Club, também lançado pela Rôgga em 2008, é o maior e mais completo com 450 unidades e mais 30 opções de lazer. Anteriormente, entregamos as chaves do Bali Beach Home Club, até hoje o maior empreendimento imobiliário de Balneário Piçarras, com 324 unidades. O Valor Geral de Vendas (VGV) dos dois residenciais entregues nos últimos 60 dias é de aproximadamente R$ 250 milhões. Todos foram 100% comercializados. O Vila Açoriana Comfort Club e Itacolomi Home Club, lançados em 2016, também são empreendimentos em destaque. Com um VGV estimado em mais de R$ 180 milhões, e uma “frente-mar" a 250 metros, o Vila Açoriana, encontra-se em Barra Velha. Já o Itacolomi está localizado na Praia Alegre, região privilegiada de Penha. O VGV do empreendimento é de R$ 130 milhões. Os empreendimentos têm previsão de entrega para 2020. Em Jaraguá do Sul, a construtora marca presença com a linha Easy Club, com os empreendimentos Átria e Gravana, totalizando mais de 300 apartamentos entregues, e temos mais três terrenos comprados para futuros lançamentos na cidade.

Esse trabalho inovador também rendeu prêmios.                                                                               

Vilson -
A Rôgga está na vanguarda no setor pela inovação e competitividade. Resultado de todo esse investimento foi refletido em premiações. Em 2017, a empresa foi listada entre as 100 maiores construtoras do Brasil no 13° Ranking da Inteligência Empresarial da Construção (ITC). Também se destacou entre as 50 companhias mais inovadoras do Sul do Brasil, na 14ª edição da pesquisa Campeãs de Inovação, feita pelo Grupo Amanhã. Foi a única construtora e incorporadora listada no ranking.                                                                                                                                                      
Para 2018, haverá novidades de estratégias e conceito de empreendimentos?                 

Vilson - O foco em 2018 são os empreendimentos das linhas Home Club, Easy, Soft e New, que trazem residenciais projetados para proporcionar comodidade, bem-estar e segurança aos futuros moradores. Em fevereiro, lançaremos o Venice Home Club, em Balneário Piçarras, com cerca de 200 apartamentos e um VGV estimado de R$ 110 milhões. Os novos lançamentos de 2018 totalizam um VGV de cerca de R$ 300 milhões. 

 

FALANDO NISSO
 

“Trabalhamos muito com a questão de alta competitividade, confiabilidade e inovação, para realmente estarmos na vanguarda do mercado.

 

“A primeira obra da nossa unidade comercial é a do novo espaço do Centro de Inovação Certi no Sapiens Parque, em Florianópolis. 

 

Vilson Buss, presidente da Rôgga Empreendimentos

 

Comentários

Bondeconomia

Por Fernando Bond

Agenda

+ eventos